Qualidade




São moldados corpos-de-prova para ensaio de absorção de água no concreto. Adicionalmente são cortados pedaços de postes levados a ruptura para ensaio também.

Após 24 horas os corpos-de-prova vão para o tanque de cura úmida. Os pedaços de poste também vão para obter-se o peso úmido.

O corpo-de-prova ou pedaço de poste é seco superficialmente para então obtermos o peso úmido.

Os corpos-de-prova ou pedaços de postes vão então para a estufa, e são pesados a cada 8 horas, até atingirem constância de massa.

 

A primeira etapa é fazer a coleta da amostra e então o quarteamento, realizado conforme NBR NM 26 e 27

Após isto o material é colocado nas estufas, e depois obtemos o valor do peso inicial das amostras.

O material é então colocado nas peneiras sobre a mesa vibratória.

O material retido em cada peneira é então pesado.

Com os valores do material retido em cada peneira é formado então o gráfico da curva granulométrica.

 

Para este ensaio são preparadas duas soluções. A primeira (para comparação) utiliza ácido tânico (2g), álcool (10mL) e água destilada ou deionizada (90mL). A segunda solução utiliza hidróxido de sódio (30g) e água destilada ou deionizada (970g).

Coloca-se 200g de areia em um frasco erlenmeyer e acresenta-se a segunda solução. Agita-se vigorosamente o frasco. Após 24 horas filtra-se o conteúdo do frasco e é feita então a comparação com a primeira solução.

Para este ensaio mede-se 200 pedras, de acordo com a granulometria, obtendo a maior e a menor dimensão.Após o término do ensaio os valores são digitados e o valor final calculado por fórmulas.

A moldagem dos corpos-de-prova é feita ao lado da central de concreto, diariamente.

Após 24 horas são armazenados no tanque de cura úmida, que possui um controle de temperatura.

Os corpos-de-prova passam então pela retífica, afim de garantir o paralelismo das bases. Antes do rompimento são realizadas as medições do diâmetro e da altura do CP.

O CP é levado a ruptura e a carga máxima é anotada. Por fim, compara-se a ruptura do CP com o Anexo A da norma NBR 5739 para verificar o tipo de ruptura.

Coloca-se concreto até aproximadamente um terço da altura do molde. Compacta-se então, com 25 golpes. Estas duas primeiras etapas são repetidas até o enchimento do molde (3 camadas).

Após o término da compactação da última camada, retira-se o funil e alisa-se o topo do molde. A retirada do molde deve ser feita com velocidade constante, sem movimentos de torção lateral nem movimentos bruscos.

Por fim, mede-se o abatimento do concreto.

 

O controle da umidade da areia é feita através do método speedy. Pesa-se 12 gramas de areia, coloca-se dentro do equipamento juntamente com uma ampola de carbureto de cálcio. Após agitar vigorosamente por 1 minuto, divide-se o resultado por 2 e o valor é então anotado.

 

 

POLÍTICA DA QUALIDADE

“Atingir a satisfação de nossos clientes, através da melhoria contínua das nossas atividades, fornecendo estruturas de concreto para o setor elétrico na qualidade e segurança requerida, conforme normas e especificações.”